7 Flores e Plantas para Cultivar na Primavera

7 Flores e Plantas para Cultivar na Primavera

Depois do período de hibernação, o qual as plantas e flores passam durante o inverno, na primavera, elas florescem com o aumento de luminosidade e temperatura. Esse processo de florescimento acontece de maneira gradual, assim, árvores, gramados, flores e arbustos se enchem de vida novamente.

Para manter um jardim bem cuidado e protegido informe-se sobre os cuidados com cada tipo de planta que escolher.

É importante pesquisar sobre o ciclo de vida de cada planta. Além dos cuidados com a irrigação, cada planta irá necessitar de uma quantidade adequada de água nesta época do ano.

Importante salientar que devemos nos preocupar com a adubação do substrato em que a planta se encontra. Além disso, evite podar as plantas, se necessário realize o procedimento em casos extremos, pois neste período as plantas acabam sendo inibidas do crescimento.

A primavera começa dia 22 de setembro, essa estação é perfeita para você que deseja renovar o seu jardim, deixando-o mais colorido. Com alguns cuidados você pode obter o jardim dos seus sonhos! No post de hoje separamos 7 espécies para você cultivar na Primavera, confira!

1ª. Primavera ou Bougainvillea

Também conhecida como Três-Marias ou Santa-Rita, essa planta se adapta muito bem a climas tropicais e possui ciclo de vida perene, ou seja, um ciclo de vida longo podendo durar até dois anos. Essa trepadeira lenhosa possui um belo florescimento na primavera e pode ser utilizada, inclusive, como cerca viva já que cobre uma grande área.

Essa planta se desenvolve bem na América do Sul por seu clima tropical e subtropical, assim ela se adapta a climas úmidos e quentes.

Se você deseja adornar ainda mais o seu jardim, essa planta é perfeita, sua cor vibrante se destaca, além disso ela pode chegar até 6 metros de altura.

Alguns cuidados são necessários, como: adubar a terra para que esta fique nutritiva para a planta, esta planta aguenta bastante sol, portanto deixa-a exposta ao mesmo, neste caso realize podas eventuais, quando necessário para estimular seu crescimento.

2ª. Frésia

Originárias da África do Sul, estas plantas apresentam beleza e um aroma encantador, são perfeitas para arranjos e decorações! Também chamadas de junquilhos são constituídas de variadas cores e espécies bulbosas. Suas cores podem variar em: branco, amarelo, rosa, vermelho, malva, amarelo, lavanda, dourado, laranja e bicolor.

Estas plantas se adaptam bem a canteiros, jardineiras e vasos, porém também podem ser cultivadas em jardins. No entanto, nos jardins existe uma preparação do solo necessária para seu cultivo: remexer o solo por cerca de 10 centímetros e adubar a terra com húmus, compostos orgânicos e adubo animal.

A plantação delas no jardim deve respeitar um espaçamento de 12 centímetros entre cada muda. Desta forma, suas frésias ficarão bem nutridas e bonitas sempre. Após realizar a plantação, realize a primeira rega das mesmas.

Os cuidados a longo prazo com a planta são simples, mantenha-a sempre em solo fértil e fofinho, faça adubações periódicas e regue com moderação.

3ª. Crisântemo

Esta planta perene tem origem na Eurásia (Japão, China e Nordeste da Europa), possui diversas variações de cores e espécies, podendo chegar a 1 metro de altura.

Assim como as frésias, essa flor pode ser cultivada em vasos ou mesmo em estufas. Além de sua esbelta aparência possuem forte simbolismo culturalmente falando.

O ciclo de crescimento dessas plantas é de no máximo 14 semanas, sua adubação deve ser feita periodicamente e a rega quando o solo estiver muito seco. Quando for regar o Crisântemo não o faça em excesso para que o substrato não seja inundado.

O solo ideal para este tipo de planta é fértil e arenoso, com um pH neutro. A poda deve ser feita com cautela, deixando cerca de 4 centímetros depois de sua floração.

4ª. Wisteria

Também conhecida com o nome popular de Glicínia, a wisteria floribunda tem origem no Japão e na China. Possuem um perfume marcante e possuem um simbolismo calcado nos ideais gregos de que a planta tinha o intuito de preservar o amor conjugal.

Também podem significar respeito e sinceridade para o budismo.

Esta planta trepadeira possui tonalidades de branco e lilás, perfeita para jardins e ambientes externos.

Para seu cultivo apropriado, lembre-se de um solo adubado e úmido, porém não encharcado. Além disso, o solo precisa ser rico em matéria orgânica, ou seja, ser mantido sempre fértil e com nutrientes necessários para a planta.

Esta é uma planta que possui raízes bem grandes, portanto necessita de espaçamento de no mínimo 2 metros para sua plantação. Escolha um local aberto para plantar sua Wisteria, pois ela necessita de espaço e sol para se desenvolver.

Caso a primavera não apresente chuvas constantes, recomenda-se regar a planta semanalmente. A poda deve ser feita retirando folhas e brotos velhos, para que estes não atrapalhem o processo de crescimento da planta.

5ª. Ranúnculo

Seu aspecto é semelhante ao de uma rosa, esta planta é perfeita para quem mora em apartamentos ou deseja cultivá-la em varandas, pois ela se adapta muito bem em terraços e locais cobertos.

Esta é uma planta bulbosa, portanto, sua plantação requer espaçamento de cerca de 7 centímetros entre as plantas. Esta planta tem origem na Ásia e Europa, são perenes e resistentes.

Alguns cuidados são necessários para o crescimento da planta, são eles: rega, o solo não pode estar encharcado, porém deve-se manter o solo ou substrato sempre úmido, o substrato deve estar fertilizado.

Caso for plantar o Ranúnculo em um vaso prefira um com pelos 20 centímetros de profundidade para que suas raízes possam crescer de forma adequada. A plantação em vasos torna a planta perfeita para decoração em varandas e jardins.

6ª. Costela de Adão

Sua origem é mexicana e suporta tanto temperaturas altas com bastante sol, como também temperaturas mais frias e abaixo de 18 graus.

A Costela de Adão é uma planta que apresenta bastante resistência e adaptabilidade. Pode ser vista em jardins externos, bem como decoração em vasos internos.

O ideal para esta planta é que a incidência de luz seja indireta, de modo que os raios solares não queimem a planta durante a primavera e verão.

Em relação a sua adubação, recomenda-se adubo líquido uma vez no mês. Além disso, limpe suas folhas com uma esponja úmida caso estejam empoeiradas, isso facilita o processo de desenvolvimento da planta.

Seu crescimento é acelerado, portanto considere ter que transplantá-la para um vaso maior devido a seu crescimento. Portanto, caso more em apartamento, considere reservar uma boa área para o cultivo da costela de adão.

Na primavera, recomenda-se a poda essencialmente nesta época do ano, pois é quando a planta mais cresce.

Lave as mãos sempre antes e depois de manusear a planta, inclusive no processo de limpeza, isso pode prevenir intoxicação pela ingestão ou contato direto de vias oculares e nasais, se possível utilize luvas para o serviço, devido ao acúmulo de cristais de oxalato de cálcio, em suas folhas.

Caso sua folha seja ingerida, pode causar dor de cabeça, náuseas e vômitos. Desse modo, tome cuidado com a planta na presença de crianças e/ou pets.

7ª. Petúnia

Com uma variação florida de cores e seu desenvolvimento na primavera/verão, as petúnias dão um show quando o assunto é beleza.

Estas flores são perfeitas para a decoração de canteiros e jardins! Essa é uma flor de pequeno porte e seu ciclo de vida dura 12 meses.

As regas podem ser alternadas, recomenda-se que sejam feitas de 2 até 3 vezes por semana num período normal de chuvas, o solo/substrato precisa ser bem fértil e drenado.

Você pode utilizar farinha de ossos, húmus, terra preta e areia para realizar a fertilização do solo.

Pelo menos uma vez no mês realize a adubação da planta, de modo que ela se desenvolva mais facilmente.

Além do cuidado com adubação, quando você estiver decidindo em qual tipo de vaso plantar, tenha preferência por vasos de plástico e de boca larga, assim você pode obter vasos mais floridos com mais de uma muda plantada.

Esta planta apresenta alto potencial ornamental e acrescenta graça ao ambiente com suas cores vibrantes.

Para concluir.

Se você chegou até aqui, acreditamos que gostou da seleção de plantas para a Primavera.

Achou o artigo interessante? Ficou alguma dúvida sobre as flores e plantas citadas?

Podemos te ajudar.

Contate-nos!

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + seis =